Consciência Ecológica

Postado por Cris Rajão em Cultura

eco
Temos uma amiga que é Super Poética. Filha de poeta, Poetiza é…

Não é a toa que ela tem um blog que é a sua cara, o poesia d cada dia, (assim mesmo, sem o e).

Ela parece viver em outra dimensão. Com Jesus é claro!!!

Como não podia deixar de ser, é casada com um arquiteto, super artista.

Seus filhos abraçam as mesmas causas, e poetinhas da vida são.

Além disso, é super condizente com seu estilo de vida. Prega o que vive!!!

Glória a Deus!!! Chega de hipocrisia neste mundo. Isso cansa!!!

Bom…Meu marido e ela dão aula na mesma escola, a Queirite.

Como precisavam trocar algumas idéias, seguiram para comprar um lanche num supermercado vizinho da escola.

E ele, me relatou impressionado como Ana agiu na hora da compra. E tenho certeza que foi tudo super natural.

Primeiro, ao pedir seu sanduíche, dispensou a bandeja de isopor, pediu que o embrulhasse num guardanapo, mas só em “1”.

A balconista ia colocá-lo numa sacola plástica, ela logo perguntou se havia outro tipo de embalagem.Então encaminhou-se ao caixa com o tal sanduba no saco de papel.

Ao chegar ao caixa, pediu que imprimisse só a nota fiscal do estabelecimento para evitar desperdício de papel. E como se ainda não bastasse, como ia devorar o tal lanche, retirou-o do saco e pediu para a caixa jogá-lo no lixo. Pois acredita que o lixo do supermercado seja separado para reciclagem.

Confesso que não sou assim. Vivo ensaiando sair com alguma das minhas inúmeras sacolas ecológicas (que enfeitam meu armário), para evitar aceitar as plásticas, mas com a correria acabo esquecendo.

Meus filhos têm muito mais consciência ecológica do que eu e meu marido juntos.

Mas confesso que gostaria de ser como ela, e como bons testemunhos foram feitos para ser imitados… Anoca, quero passar a te imitar.

Se cada um fizer um pouco da sua parte…

Enfim, vamos preservar!!!

3 comments

  1. Anonymous

    Querida Cris,

    Fico feliz de ter de alguma forma te inspirado,com gestos tão corriqueiros, embora realmente creia que, com eles, só estou fazendo minha obrigação.
    Simplesmente cuido da natureza porque a amo e sou parte dela. Somos todos parte da mesma criação. O homem é a única criatura que tem consciência, mas, por sua índole imperfeita, a usa muito mal. Deus nos deu a natureza para contemplarmos, usufruirmos e cuidarmos dela. Dominar não significa destruir. Mas o homem, em seu egoísmo, usou mal sua inteligência, pensando sempre em lucro e benefício próprio a curto prazo. Resultado: não estamos destruindo o planeta, mas a nós mesmos. A natureza está aí há bilhões de anos e, de um jeito ou de outro, vai prosseguir.
    O homem é um capítulo recente e ínfimo na história da criação. Basta ver, por exemplo, a idade das rochas e a da humanidade. Não somos masi que uma poeira que pensa. O que vai acontecer é que a terra vai prosseguir em sua sucessão de eras, mesmo que um deserto, mas nós vamos nos auto-extinguir! De que adianta encher o bolso de dinheiro em um ano e deixar para seus descendentes um mundo sem água ou condições mínimas de vida? Seu caráter a mais importante herança que vc pode deixar.

    Bem, voltando à “vaca fria” do lanche na padaria; corrigindo: o saco plástico não cheguei a usar; não pedi pra jogar no lixo, mas para não usá-lo. Muitos, infelizmente, ainda são “biodesagradáveis”. Acho que muita gente ainda está dormindo, beber num copo de plástico leva 5 minutos, e ‘descartá-lo’ na natureza significa poluí-la por 200 anos! Esta moda de plástico e isopor foi moderna nos anos 70. Agora, já era! O problema está na mentalidade das pessoas, que é difícil de mudar, sobretudo num país como o nosso.
    Eu, há 5 anos faço coleta seletiva em casa.
    Minha empregada me achava um ET, mas agora aprendeu. O lixo reciclável abençoa 40 famílias de Nova Lima. E o orgânico vira adubo num buraco do jardim. Resultado: numa casa com 6 pessoas, meu lixo pode ser zero! Já pensou?

    Querida, também quero aprender a ser alegre como vc não importam as circunstâncias!
    E fala pro Jean me ligar!!!

    Beijos e queijos,

    Love,

    Ana

  2. Ana Pimentel Romano

    Querida Cris,

    Fico feliz de ter de alguma forma te inspirado,com gestos tão corriqueiros, embora realmente creia que, com eles, só estou fazendo minha obrigação.
    Simplesmente cuido da natureza porque a amo e sou parte dela. Somos todos parte da mesma criação. O homem é a única criatura que tem consciência, mas, por sua índole imperfeita, a usa muito mal. Deus nos deu a natureza para contemplarmos, usufruirmos e cuidarmos dela. Dominar não significa destruir. Mas o homem, em seu egoísmo, usou mal sua inteligência, pensando sempre em lucro e benefício próprio a curto prazo. Resultado: não estamos destruindo o planeta, mas a nós mesmos. A natureza está aí há bilhões de anos e, de um jeito ou de outro, vai prosseguir.
    O homem é um capítulo recente e ínfimo na história da criação. Basta ver, por exemplo, a idade das rochas e a da humanidade. Não somos masi que uma poeira que pensa. O que vai acontecer é que a terra vai prosseguir em sua sucessão de eras, mesmo que um deserto, mas nós vamos nos auto-extinguir! De que adianta encher o bolso de dinheiro em um ano e deixar para seus descendentes um mundo sem água ou condições mínimas de vida? Seu caráter a mais importante herança que vc pode deixar.

    Bem, voltando à “vaca fria” do lanche na padaria; corrigindo: o saco plástico não cheguei a usar; não pedi pra jogar no lixo, mas para não usá-lo. Muitos, infelizmente, ainda são “biodesagradáveis”. Acho que muita gente ainda está dormindo, beber num copo de plástico leva 5 minutos, e ‘descartá-lo’ na natureza significa poluí-la por 200 anos! Esta moda de plástico e isopor foi moderna nos anos 70. Agora, já era! O problema está na mentalidade das pessoas, que é difícil de mudar, sobretudo num país como o nosso.
    Eu, há 5 anos faço coleta seletiva em casa.
    Minha empregada me achava um ET, mas agora aprendeu. O lixo reciclável abençoa 40 famílias de Nova Lima. E o orgânico vira adubo num buraco do jardim. Resultado: numa casa com 6 pessoas, meu lixo pode ser zero! Já pensou?

    Querida, também quero aprender a ser alegre como vc, não importam as circunstâncias!
    E fala pro Jean me ligar!!!

    Beijos e queijos,

    Love,

    Ana

  3. Anonymous

    Querida Cris,

    Fico feliz de ter de alguma forma te inspirado,com gestos tão corriqueiros, embora realmente creia que, com eles, só estou fazendo minha obrigação.
    Simplesmente cuido da natureza porque a amo e sou parte dela. Somos todos parte da mesma criação. O homem é a única criatura que tem consciência, mas, por sua índole imperfeita, a usa muito mal. Deus nos deu a natureza para contemplarmos, usufruirmos e cuidarmos dela. Dominar não significa destruir. Mas o homem, em seu egoísmo, usou mal sua inteligência, pensando sempre em lucro e benefício próprio a curto prazo. Resultado: não estamos destruindo o planeta, mas a nós mesmos. A natureza está aí há bilhões de anos e, de um jeito ou de outro, vai prosseguir.
    O homem é um capítulo recente e ínfimo na história da criação. Basta ver, por exemplo, a idade das rochas e a da humanidade. Não somos masi que uma poeira que pensa. O que vai acontecer é que a terra vai prosseguir em sua sucessão de eras, mesmo que um deserto, mas nós vamos nos auto-extinguir! De que adianta encher o bolso de dinheiro em um ano e deixar para seus descendentes um mundo sem água ou condições mínimas de vida? Seu caráter a mais importante herança que vc pode deixar.

    Bem, voltando à “vaca fria” do lanche na padaria; corrigindo: o saco plástico não cheguei a usar; não pedi pra jogar no lixo, mas para não usá-lo. Muitos, infelizmente, ainda são “biodesagradáveis”. Acho que muita gente ainda está dormindo, beber num copo de plástico leva 5 minutos, e ‘descartá-lo’ na natureza significa poluí-la por 200 anos! Esta moda de plástico e isopor foi moderna nos anos 70. Agora, já era! O problema está na mentalidade das pessoas, que é difícil de mudar, sobretudo num país como o nosso.
    Eu, há 5 anos faço coleta seletiva em casa.
    Minha empregada me achava um ET, mas agora aprendeu. O lixo reciclável abençoa 40 famílias de Nova Lima. E o orgânico vira adubo num buraco do jardim. Resultado: numa casa com 6 pessoas, meu lixo pode ser zero! Já pensou?

    Querida, também quero aprender a ser alegre como vc, não importam as circunstâncias!
    E fala pro Jean me ligar!!!

    Beijos e queijos,

    Love,

    Ana

Deixa uma mensagem

Seu email nunca será divulgado ou compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados por um asterísco (*).